português ingles

A INSTITUIÇÃO

O Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza - CEETEPS, autarquia de regime especial do Governo do Estado de São Paulo, criado em 1969, tem sólida tradição na área da Educação Profissional e Tecnológica.

O CEETEPS é, isoladamente, uma das principais instituições de ensino nacional na oferta de Educação Profissional e Tecnológica em seus diversos níveis: qualificação básica, ensino técnico, graduação, pós-graduação e formação de professores para o ensino técnico.

O diferencial da instituição é o seu compromisso com as políticas de desenvolvimento socioeconômico do Estado de São Paulo, bem como o seu alinhamento às demandas do setor produtivo. Seu maior desafio é responder de forma inovadora às mudanças de cenários.

Num primeiro momento de sua atuação, década de 1970, tendo por foco as políticas públicas de desenvolvimento econômico, suas ações resultaram na criação de um modelo pioneiro de ensino superior – os Cursos de Tecnologia - que apresentavam currículos flexíveis tanto em termos de abordagem dos conhecimentos científicos e tecnológicos, como em termos de estrutura organizacional e corpo docente. Tinham por objetivo a formação e a colocação no mercado de trabalho de um novo perfil de profissional -o TECNÓLOGO- que desse suporte ao desenvolvimento do setor produtivo face às mudanças nos processos organizacionais trazidas pelas novas tecnologias.

Da mesma forma, inovou ao criar em 1977 o Curso de Formação de Professores -Esquema I e Esquema II- para as disciplinas profissionalizantes do então ensino de 2º Grau, oferecido pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo.

Nos anos de 1980, por iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, passou a atuar também no nível médio de ensino, incorporando num primeiro momento seis Escolas Técnicas da rede estadual. O processo de transferência de escolas técnicas foi concluído em 1993 com a incorporação de toda a rede de escolas técnicas estaduais e, desde então, o CEETEPS é o responsável pela rede estadual de ensino técnico no Estado de São Paulo.

Nos anos de 1990 um novo desafio foi colocado pelas políticas públicas de formação e emprego. O foco passou a ser a organização das empresas, a gestão do trabalho e os impactos na formação de profissionais que correspondessem às novas demandas do mercado de trabalho, em termos de flexibilidade produtiva e contínuas reestruturações na atuação e perfil do trabalhador. A partir de 1997 passou a oferecer também Cursos de Pós-Graduação lato sensu.

A ação institucional nos anos 2000 ganhou novas fronteiras ao adotar uma política de oferta da Educação Profissional e Tecnológica, em todos os níveis, com a criação de novas unidades de ensino, novos cursos e uma diversificação curricular sem precedentes na história da instituição.

A oferta de cursos e níveis de ensino se ampliou de forma a contemplar - com o credenciamento em 2002 de um “Programa de Mestrado Profissional em Tecnologia: gestão, desenvolvimento e formação" (área Multidisciplinar), em 2012, de um “Programa de Mestrado Profissional em Gestão e Tecnologia em Sistemas Produtivos" (área de Engenharias III), e em 2014 de um “Programa de Mestrado Profissional em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional” (área de Educação) - todas as modalidades e níveis de formação profissional, ou seja, a qualificação básica, o ensino médio, o ensino técnico, o ensino técnico integrado ao médio, o ensino a distância (EAD), o ensino superior de graduação, a formação de professores, a pós-graduação lato e stricto sensu.

 

 

HISTÓRICO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM

GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

A proposta de um Mestrado na área de Educação Profissional foi o resultado de uma trajetória institucional que teve seu início em 1977 com a criação de Cursos de Formação de Professores – Esquema– que foram ofertados de modo ininterrupto pelo Centro Paula Souza, por meio da Faculdade de Tecnologia de São Paulo, até 1997, quando foram extintos pela Resolução CNE 2/97.

Pelos Cursos de Esquema, oferecidos semestralmente e abertos a graduados, passaram algumas gerações de profissionais que se tornaram professores e gestores no próprio Centro Paula Souza e instituições congêneres, e, no caso de muitos ex-alunos, tecnólogos que se dedicaram às atividades voltadas a capacitação e gestão do conhecimento em organizações do setor produtivo, ou à área educacional.

A partir da Resolução 2/97 o Centro Paula Souza passou a oferecer o Programa Especial de Formação de modo a atender sua demanda interna.

Em 2002 o Centro Paula Souza inicia as atividades de seu primeiro Programa de Mestrado Profissional em “Tecnologia: gestão, desenvolvimento e formação” que previa como uma das três linhas de pesquisa a formação profissional, seja na forma de educação escolar, seja na de educação organizacional. Até 2012, quando foi encerrado, das dissertações defendidas, 60 tinham como temática a formação profissional, contribuindo para a preparação de especialistas, gestores e professores dessa área.

Em 2012, o Centro Paula Souza iniciou as atividades do Programa de Mestrado Profissional em Sistemas Produtivos que igualmente contava com uma Linha de Pesquisa dedicada à Educação Corporativa e Aprendizagem Organizacional, formando profissionais aptos a aplicação do conhecimento na solução de problemas dessa natureza em suas organizações.

A experiência acumulada nesses anos todos levou o Centro Paula Souza a criar um Programa de Mestrado Profissional em “Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional”. Recomendado em 2013 e oferecido a partir de 2014, o Mestrado dá continuidade à ação institucional de formação de profissionais altamente qualificados, comprometidos com a melhoria da educação profissional e capazes de contribuir para o desenvolvimento de estudos e pesquisas que propiciem alternativas de soluções e novas práticas para os desafios permanentes que essa área apresenta. Essa formação pós-graduada oferecida dentro de uma instituição de Educação Profissional com as características do Centro Paula Souza, permite a criação de um espaço formativo ímpar, capaz de contribuir para a construção da identidade dos profissionais que atuam com a educação profissional, seja no ambiente escolar, seja nas organizações.

O Mestrado apresenta um itinerário formativo que integra os conteúdos de formação de professores àqueles voltados à gestão de organizações e instituições, bem como ao planejamento e desenvolvimento de políticas e programas de educação profissional. Apresenta duas grandes Linhas de Pesquisa: “Formação do Formador” e “Gestão e Avaliação”.

 

 


HISTÓRICO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM

GESTÃO E TECNOLOGIA EM SISTEMAS PRODUTIVOS

Desenvolver cursos de ensino superior e formar profissionais com o perfil e a formação que atendam às demandas por inovação de empresas e organizações, bem como contar com um quadro de professores que aliam titulação acadêmica e experiência profissional são as características que diferenciam o CEETEPS de outras instituições congêneres.

Sua criação em 1969 veio ao encontro das propostas de reformas na área educacional, tanto na educação básica, quanto no ensino superior, que apontavam para a necessidade de se ter o mercado de trabalho como referencial para as políticas públicas de educação. A Lei 5540/69, ao reformar o ensino superior no país, contemplava a possibilidade de criação de cursos que, diferentemente dos bacharelados e licenciaturas focados em áreas de conhecimento, fossem construídos a partir dos saberes e habilidades apropriados ao desempenho profissional altamente qualificado do egresso no mercado de trabalho em setores produtivos específicos. O CEETEPS foi uma das primeiras instituições de ensino superior com essas características.

A Legislação que criou o Mestrado Profissional representou para o CEETEPS a oportunidade de, a partir de sua expertise com ensino e extensão na área da tecnologia, continuar a formação de profissionais que, além de terem os saberes e competências, pudessem levar para as empresas e organizações a cultura da pesquisa. Cultura e formação que contribuíssem para a inovação, a produtividade e a competitividade, dentro dos parâmetros do desenvolvimento sustentável. Para tanto, em especial nas suas FATECs mais antigas, dispunha de grupos de professores com experiência e atuação profissional e acadêmica de investigação e desenvolvimento de projetos tanto na área de desenvolvimento tecnológico (vácuo, óptica, nanopartículas, tecnologias limpas, tecnologias para processos de produção) como na área de gestão da tecnologia (logística, informática, formação e gestão de recursos humanos).

O Programa de Mestrado Profissional permitiu ao CEETEPS manter as suas características institucionais atuando em um outro nível de ensino e novamente na formação de um novo perfil de profissional, ou seja, o pós-graduado que desenvolve em suas organizações, aplicações para os conhecimentos científicos e tecnológicos visando à inovação de processos e produtos.

O Programa de Mestrado Profissional em Gestão e Desenvolvimento de Sistemas Produtivos está ancorado na história bem como no potencial do CEETEPS enquanto instituição de educação profissional. Suas linhas e projetos de pesquisa refletem, por um lado, a experiência acumulada ao longo dos anos e, por outro, o desafio de construção coletiva de novas experiências na área da educação profissional.

O Programa destina-se à formação de profissionais especializados aptos a levar a cultura da pesquisa às organizações de modo a acrescentar conhecimento como ferramenta de intervenção no ambiente organizacional para a solução de problemas práticos e/ou desenvolver aplicações para conhecimentos científicos e tecnológicos já existentes, assim como formar professores para a educação tecnológica e corporativa.

A tradição do CEETEPS na formação de profissionais altamente qualificados tanto no nível técnico de nível médio como no tecnológico de nível superior é reconhecida no Estado de São Paulo pelas empresas e organizações públicas e privadas. Por outro lado, o CEETEPS também se constitui em referência na área da educação profissional e tecnológica tanto como locus formador, como locus empregador de profissionais para o magistério da educação profissional e tecnológica.

Esse fato leva os profissionais de mercado a buscarem o CEETEPS para a continuidade de sua formação visando o aprimoramento profissional e novas oportunidades profissionais no setor produtivo e na área de ensino, sobretudo superior tecnológico.