português ingles
Dissertação

O papel da proficiência digital na formação docente continuada

Curso: Mestrado Profissional em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional

Linha de Pesquisa: Políticas, Gestão e Avaliação

Autor: Alice Turibio Narita

Orientador: Prof. Dr. Rodrigo Avella Ramirez

Data de Apresentação: 31/05/2022

Contato: mestrado@cps.sp.gov.br


BANCA

Prof. Dr. Rodrigo Avella Ramirez - CEETEPS

Profa. Dra. Ana Sílvia Moço Aparício - USCS

Profa. Dra. Rosália Maria Netto Prados - CEETEPS



RESUMO

NARITA, AT. O papel da proficiência digital na formação docente continuada. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional). Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, São Paulo, 2022.

 

Este trabalho tem por objetivo pesquisar o sentido visto pelo docente, por meio de relatos de experiência de desenvolvimento, sobre a proficiência digital do professor em ambientes colaborativos de aprendizagem, conhecidos como comunidades investigativas de aprendizagem. O perfil da investigação é derivado de estudos realizados na linha de pesquisa ‘Formação do Formador, alinhado ao projeto ‘Saberes e Trabalho Docente’ da Unidade de Pós-Graduação, Extensão e Pesquisa do CEETEPS, desenvolvido em colaboração no grupo cadastrado no diretório CNPq ‘Saberes e trabalho docente em Educação Profissional”. Com o avanço tecnológico nas práticas educativas em um mundo cada vez mais conectado, evidencia-se a necessidade do professor de desenvolver sua proficiência digital. Para tal, é fundamental repensarmos os modelos de formação do professor e a inclusão de proficiência digital no seu currículo formativo, tomando sua experiência e bem-estar como base para uma formação continuada eficaz. Tardif (2000), Mills (2006), Papert (1971), Dewey (1959), Shulman (2016), Esteves (1987), entre outros fundamentam o referencial teórico deste estudo. A metodologia usada é uma pesquisa exploratória descritiva com abordagem quantitativa e qualitativa. O método e os procedimentos de pesquisa adotados são os questionários estruturados com professores e relatos de experiência por meio de pesquisas narrativas. Como produto desta pesquisa, é proposto um programa de formação docente de desenvolvimento de proficiência digital do educador, com base em comunidades investigativas de aprendizagem colaborativa. Por resultado, sugere-se a criação de comunidades investigativas de aprendizagem como formação docente continuada para o desenvolvimento da proficiência digital do educador. 


PALAVRAS-CHAVE
Proficiência digital do educador. Mal-estar docente. Formação do professor. Tecnologia educacional. Comunidades investigativas de aprendizagem