Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Dissertação

Tecnoestética e formações profissionais no âmbito do design.

Curso: Mestrado Profissional em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional

Linha de Pesquisa: Política, Gestão e Avaliação

Autor: Hamilton Carraro Junior

Orientador: Prof. Dr. Emerson Freire

Data de Apresentação: 01/06/2022

Contato: mestrado@cps.sp.gov.br


BANCA

Prof. Dr. Emerson Freire - CEETEPS

Profa. Dra. Fernanda Henriques - UNESP

Profa. Dra. Sueli Soares dos Santos Batista - CEETEPS


RESUMO

CARRARO JUNIOR, H. Tecnoestética e formações profissionais no âmbito do design. 177 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional). Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, São Paulo, 2022.

A área do conhecimento denominada design congrega profissionais de diversas especialidades que são impelidos a desenvolver produtos e soluções que, em geral, comportam aspectos técnicos e estéticos de maneira indissociável. Essa exigência traz dificuldades no plano da formação, uma vez que esta é geralmente direcionada por fragmentação disciplinar. Gilbert Simondon, filósofo francês, cunhou um termo para designar uma abordagem que considere esses dois aspectos, técnicos e estéticos, de modo conjunto, não como soma, mas como potência que provém da relação, à qual denominou tecnoestética. A questão que se coloca nesta pesquisa é: Quais aspectos implícitos e explícitos da concepção de tecnoestética se configuram na atividade do design na formação profissional durante o processo de elaboração de projetos? O objetivo geral é identificar a relação entre técnica e estética em cursos de formação profissional de áreas do conhecimento cujas habilidades e competências possam ser admitidas em uma perspectiva tecnoestética. Mais especificamente, objetivou-se explorar os conceitos e definições dos principais termos relacionados à área de conhecimento (design) e aos agentes desta área (designers); discutir questões relacionadas à formação profissional, a partir de perspectivas teórico-epistemológicas pertinentes às conexões entre técnica e estética e que permeiam áreas do conhecimento agregadas sob a denominação de design; relacionar a fundamentação teórico-epistemológica com a documentação legal aplicável aos cursos nessa área; apresentar as potencialidades de uma abordagem tecnoestética para estudos nessa área; e identificar, por meio de estudo empírico, as interconexões implícitas e explícitas entre técnica e estética durante o processo de elaboração de projetos nessa área do conhecimento. Como procedimentos metodológicos da pesquisa foram realizados estudo exploratório com abordagem qualitativa (a partir de estudo bibliográfico), análise documental e pesquisa-ação. Discutiram-se questões relacionadas à formação profissional e tecnológica, a partir de perspectivas teórico-epistemológicas pertinentes às conexões entre técnica e estética e que permeiam essa área. A fundamentação foi cotejada com a análise documental da legislação aplicável aos cursos cujas habilidades em design estão previstas em diversas intensidades, tais como engenharia, edificações, arquitetura, design de produtos e artes visuais. A pesquisa foi realizada na área de concentração Gestão e Trabalho, na linha de pesquisa Concepções e Políticas da Educação Profissional e Tecnológica. O produto desta pesquisa é um documento que pode servir como referência e fundamentação para a criação de espaços de estudos e construção de concepções sobre as interconexões dos conhecimentos necessários para as atividades de design, no âmbito das formações profissionais em seus diversos níveis, fornecendo subsídios para o desenvolvimento de currículos, políticas e recomendações para novos direcionamentos dos referidos cursos a partir de uma abordagem tecnoestética que admita um trânsito elíptico entre os saberes nas diversas formações e que considere todas as nuances da atuação profissional em design.


PALAVRAS-CHAVE
Educação e Trabalho. Técnica. Estética. Tecnoestética. Formação. Design.